O Master System I da Tec Toy:


O Master System da Tec Toy, por motivo desconhecido, tem seu circuito com diversas diferenças do Master System lançado nos EUA.


A primeira e principal diferença no console versão Brasileira, é no circuito de vídeo do console, que é completamente diferente do modelo de exportação (USA/EUR/JAP).

Este circuito de vídeo talvez tenha sido radicalmente modificado por algum dos seguintes motivos, o qual só a Tec Toy sabe o motivo certo:

 - Redução de custos na fabricação do console.

 - Impossibilidade de importação de componentes (já que no Brasil havia a lei de reserva de mercado, que taxava proibitivamente produtos importados).

 - Engenheiros da Tec Toy ainda não sabiam como adaptar o circuito de vídeo do Master System original para o padrão de cores PAL-M.


Por algum destes motivos, o Master System da Tec Toy, diferentemente do Master System lançado nos EUA, tem o seu circuito adaptado com o codificador RGB Motorola MC1377, ao invés do Sony CXA1145M, usado no resto do mundo.


Para começar, a primeira mudança no projeto do console, é a que se faz necessária para o funcionamento do chip Motorola, o qual requer voltagem de +12V para sua operação adequada.

Para tal, a Tec Toy precisou reformular a seção de entrada de energia do console, pois o mesmo necessitava de duas tensões de valores diferentes para funcionar, que é a tensão +12V necessária pelo chip MC1377, e a tensão de +5V para a alimentação geral do console.

Por este motivo, a Tec Toy remodelou a fonte, para um modelo que fornecia as tensões de +9V e +16V, além do terra, que seria fornecida ao console através da ligação de três fios a ele.

O conector DIN original dos demais consoles, que era usado para a saída de vídeo, foi adaptado para receber a entrada de energia oriunda da fonte, onde o pino central receberia o aterramento, e os pinos das pontas as voltagens.


Além disto, a voltagem de +9V, que é original dos demais consoles, também é convertida para +5V, através de um CI 7805, como nos demais consoles, porém há um pequeno circuito de baixa potência de "Step-Down", para baixar a tensão +16V para +12V, necessária somente para a operação do chip MC1377.


Continuando falando sobre a mudança do circuito de vídeo, a escolha pelo chip codificador RGB Motorola MC1377, fez com que o Master System da Tec Toy tivesse uma qualidade de imagem bastante interior aos demais consoles, por ter um vídeo com bastante granulação de imagem e cores menos vivas, em partes mea-culpa do padrão PAL-M de imagem.


Outro ponto negativo da mudança do chip para o Motorola MC1377, é justamente pelo projeto original do mesmo, já que é mais antigo e bem menos avançado que o Sony CXA1145M. Por conta disto, o console da Tec Toy não pode ter outras saídas de vídeo, a não ser a RF produzida pelo modulador RF, ou a de vídeo composto, já fornecida no console.

O chip Motorola MC1377, pelo seu projeto antigo, não faz a codificação do vídeo separado por Luma/Chroma, somente em vídeo composto, e portanto, não pode receber o mod para S-Vídeo (e com a imagem ruim produzida pelo mesmo chip, quem iria querer?).

Também pela decisão de utilização do mesmo chip, também não há como instalar uma saída RGB.


Uma melhoria que o console produzido pela Tec Toy tem, é que as conexões de aúdio e vídeo, tem conectores RCA padrão, ao invés do conector DIN dos demais modelos.


O Master System da Tec Toy, por conta das restrições de importação de componentes impostas pelo governo brasileiro na época de seu desenvolvimento, há diversas e diversas partes fabricadas no Brasil, dentre elas:

 - Carcaça plástica (Fabricada pela própria Tec Toy)

 - Conector de cartucho (Fabricado pela Metaltex)

 - Placa de fenolite

 - Capacitores (Fabricados pela Siemens - Obs.: de surpreendente boa qualidade!)

 - Resistores, diodos e transistores, de fabricantes desconhecidos.

 - Botões e conectores diversos (também fabricados pela Metaltex)

Os únicos componentes que escapam da importação de componentes, seriam:

 - Chips ASICS desenvolvidos pela SEGA, como controlador I/O e processador de vídeo.

 - Memória RAM/VRAM e processador Z80.


Uma outra mudança, mas desta vez puramente por redução dos custos de produção do console no Brasil, a Tec Toy utilizou placas de fenolite de fabricação Brasileira na fabricação do console, e esta não parecia ser de melhor qualidade.

Portanto, alguns consoles apresentam um defeito de descolação da camada de cobre (especialmente na parte inferior da placa), causando quebra de trilhas com o passar do tempo, consequentemente fazendo com que o console pare de funcionar.


Conclusões:


 - Por conta da modificação do circuito de vídeo do console pela equipe de engenharia da Tec Toy, o console apresenta uma qualidade de vídeo substancialmente inferior aos demais consoles, e um circuito problemático, bem susceptível a defeitos, sendo os principais a imagem em preto em branco (explicados em mais detalhes em outro artigo do site) e a falha na voltagem de +12V, que desliga o chip MC1377, fazendo com que o console fique sem sinal algum de aúdio e vídeo.

 - Por conta das restrições de importações do governo brasileiro na época de lançamento do console, a Tec Toy fez um grande trabalho de adaptação do processo de produção do console no pólo industrial de manaus, fazendo com que a maioria dos componentes do console sejam "Made in Brazil". 

Voltar a página anterior

(C) 2011 - Ketchum Informática

Todos as marcas citadas aqui são marcas registradas e pertencem aos seus respectivos proprietários.

Dúvidas, reclamações, elogios? Entre em contato - ash.ketchums "no" gmail.com